top of page
  • Foto do escritorRafaela Hoffmann

Precisamos falar de ROI no marketing boca a boca e na nano influência


Vender mais é sempre o objetivo de qualquer empresa que destina alguma verba a projetos de comunicação. Eu sei porque quando fui executivo de grandes empresas e gestor de marcas, senti na pele a pressão das diretorias por resultados de vendas e também botava pilha na minha equipe e nos profissionais das agências que trabalhavam para mim para irmos cada vez mais longe. Hoje, liderando uma plataforma de conteúdo gerado por usuário, também sou cobrado pelos resultados sobre o investimento. Então, acho válido dividir com vocês alguns insights sobre o ROI no marketing boca a boca com nano influenciadores.


Geralmente, quando procuram os serviços da The Insiders, as empresas estão encontrando uma barreira específica relacionada à experimentação do produto ou serviço e têm a necessidade de trabalhar pontos como awareness, relevância, credibilidade, reputação de marca, superioridade ou lançamento. 


Expectativas calibradas

A primeira coisa a fazer é sempre calibrar as expectativas dos nossos clientes em relação ao conteúdo que os nossos insiders, usuários cadastrados na nossa base, podem fazer. Eles não são remunerados e, pela participação nas campanhas, recebem como benefício o produto ou serviço em questão. Precisamos ter essa clareza logo no começo da proposta e do briefing. Todos na mesma página, os KPI’s são bem alinhados entre os anunciantes e a nossa equipe de execução.


Pela minha experiência de quase 10 anos nesse setor, eu diria que o marketing boca a boca só não funciona quando não existe uma boa comunicação ou transparência. Se as regras são claras e previamente definidas e comunicadas, tudo tende a funcionar bem e os ajustes são feitos no momento da seleção dos perfis ideais. Veja bem: são mais de 3,5 milhões de usuários espontaneamente cadastrados, consumidores antenados e ávidos por experimentar produtos e serviços e, mais do que isso, repercutir a experiência. Encontrar pessoas que tenham feat com a proposta do cliente é possível quando há essa base ampla a ser trabalhada.


Como sabemos se os resultados foram bons?

Como a ideia é criar condições para que pessoas experimentem produtos ou serviços e usem seus perfis para espalhar suas impressões, não há como trabalharmos diretamente o indicador de vendas, mas posso afirmar, com base na experiência da The Insiders, que a conversão no marketing boca a boca é muito alta. Transformamos estes consumidores que participam de forma espontânea de uma campanha em advogados de marcaEsse fato junto com os bons resultados de alcance, geram um ROI de 3 a 5 vezes o valor investido.

Ressalto que fazemos o cálculo de ROI e custo de conversão da nossa mídia, mas, percebemos que muitos anunciantes não têm o costume e nem ferramentas internas para medir o ROI em suas ações. Adoraríamos ter com mais frequência esses comparativos, pois sabemos que nossa conversão é muito alta e essa informação cruzada poderia ser um subsídio valioso para lapidarmos junto com o anunciante as estratégias.


Por fim, divido aqui um material com o qual me deparei em pesquisas e achei interessantíssimo sobre o marketing de influência. É o e-book “The Selling Power of Influencer: Nano, Micro, Midi, Macro and Mega Macro”. Eles mostram essa pirâmide invertida entre a audiência e a taxa de engajamento dos influenciadores de diferentes tipos e é interessante ter esse conceito em mente para planejar campanhas e medir ROI.


Publicado originalmente em: 22 de Março de 2022

1 visualização0 comentário

Comentários


bottom of page