top of page
  • Foto do escritorRafaela Hoffmann

Os desafios da comunicação com a Geração Z


Marketeiros, temos um grande desafio pela frente chamado Geração Z. Tecnicamente, estamos falando de um grupo de pessoas que nasceu na metade da década de 90, ou seja, gente nascida e criada em um ambiente digital, o que muda tudo em relação à maneira como as marcas devem se comunicar com eles.


Fácil não é mesmo, mas é preciso entender o aspecto comportamental como um todo para fazer qualquer planejamento de campanha que inclua conversas com a Geração Z. Li uns dados importantes sobre esse grupo nesse texto da Tint, plataforma de conteúdo gerado por usuários:


  •  A Geração Z corresponde a 26% da população global.

  • 97% dos indivíduos da Geração Z informam-se sobre novos produtos e serviços pelas redes sociais.

  • 53% dos representantes da Geração Z compraram alguma coisa pelo celular nos últimos seis meses.

  • Eles gostam de vídeos de formato curto.

  • Eles valorizam transparência e inclusão como valores das empresas com as quais se relacionam.

  • Estão mais inclinados a apoiar marcas que cuidam de questões sociais.

  • Eles confiam mais em conteúdo gerado por usuário do que nos discursos da própria marca.


Confiam mais em conteúdo gerado por usuário do que nos discursos da própria marca

De certa forma, os insights da Tint dialogam com esse material para anunciantes que o TikTok, queridinho da Geração Z, divulgou recentemente.


De acordo com a plataforma de vídeos, 78% dos usuários concordam que você não tem que ser famoso ou ter milhões de seguidores para viralizar e 65% dos usuários concordam que vídeos com aspecto muito profissional produzidos pelas marcas ficam parecendo um peixe fora d’água ou até propaganda dentro do TikTok. Um aparelho celular e um punhado de criatividade são suficientes para os creators da plataforma.


Ou seja: lembra aquela história de contratar uma produtora com o melhor diretor de arte por milhões de reais para produzir um filme de 30 segundos fantástico e digno de prêmios? Seria um baita desperdício de tempo, dinheiro e esforços se tivéssemos como público-alvo essa turminha. Eles estão mais interessados em autenticidade e verdade.


Na tentativa de aprender mais sobre a Geração Z, me deparei com essa matéria do Consumidor Moderno e com reflexões sobre os maiores obstáculos para conquistar a Geração Z: comunicabilidade e conectividade. 


Juntando todas essas leituras e insights, concluo que o marketing de influência e o marketing boca a boca, quando estrategicamente planejados e praticados, podem ser um excelente caminho para que as marcas cheguem aos corações dessa galera da Geração Z. Eu e meu time da The Insiders estamos à disposição para traçar as estratégias com você.


Publicado originalmente em 26 de Setembro de 2022

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page